(47) 3333-2972

3333-0092

3333-4111

NOTÍCIAS

27/11/2020

Vale do Itajaí volta ao estado gravíssimo de risco de contaminação por COVID-19

✅Com a mudança da matriz de risco de grave para gravíssimo, nossa cidade passa a ter mudanças nas restrições da COVID-19. Elas são determinadas pelo Governo do Estado, e o município tem a necessidade de segui-las. Confira as principais dúvidas sobre as restrições 👇😷
 
Principais dúvidas sobre a classificação “Gravíssimo” da matriz de risco identificada no Vale do Itajaí 
 
Confira as principais situações: 
 
1) As igrejas estão liberadas? Quais as restrições?
Resposta: As igrejas estão liberadas. Destaca-se a obrigatoriedade do uso de máscara e o espaçamento de um metro e meio entre os fiéis. Ela está vinculada a matriz de risco referente a capacidade, como estamos no gravíssimo, é permitido apenas 30% da sua capacidade total. 
 
2) Os Soccer estão liberados? Quais as restrições?
Resposta: Permanece proibido conforme portaria  SES n° 664 de 03/09/2020.  
 
3) Pode ser realizada a prova de roupas nas lojas?
Resposta: Sim, pode ser realizada. 
 
4) Podem ser realizados eventos sociais?
Resposta: Permanecem proibidos conforme portaria SES n° 710 de 18/09/20 e portaria SES n°821 de 23/10/2020.    
 
5) O cinema pode funcionar?
Resposta: Não. O cinema também está proibido pela mesma análise de matriz de risco, que é gravíssimo em nossa região, segundo as diretrizes do Governo do Estado. 
 
6) As pessoas podem frequentar as praças, parques e academias ao ar livre?
Resposta: Não. Os parques e praças serão fechados, seguindo a restrição da matriz de risco gravíssimo. 
 
7) As casas noturnas e bailes podem funcionar normalmente? Quais as restrições?
Resposta: As casas noturnas e festas não podem funcionar, devido ao nível gravíssimo em que nossa região ainda se encontra. 
 
8)  As academias podem funcionar?
Resposta: Sim, as academias estão liberadas para funcionar conforme a matriz de risco diante de regras como percentual de capacidade de 30%, limpeza dos equipamentos, uso de máscara durante as atividades e demais restrições técnicas. 
 
9) Os bares e restaurantes podem funcionar em horário normal?
Resposta: Estão autorizados a funcionar conforme definido pela portaria do Governo do Estado com a limitação de 50% do público e respeitando o espaçamento de um metro e meio de cada cliente. Não há restrição de horário para funcionamento por parte da Vigilância Sanitária. É preciso apenas respeitar o alvará de funcionamento. 
 
10) É possível fazer festas particulares?
Resposta: As festas e comemorações particulares também estão proibidas, segundo portaria do Governo do Estado, cabendo a Polícia Militar fazer a fiscalização. 
 
11) Os museus estão liberados?
Resposta: Não. Suspenso o funcionamento conforme Portaria SES n° 712 de 18/09/20 e Portaria SES n° 771 de 01/10/20.   
 
12) Como fica o transporte coletivo? 
Resposta: Conforme decreto municipal e portarias estaduais, o transporte coletivo pode funcionar com 50 % de sua capacidade.
 
13) Estão autorizadas aulas presenciais  nas unidades das redes pública e privada de ensino, municipal, estadual e federal, relacionadas à educação infantil, ensino fundamental, nível médio e educação de jovens e adultos? 
Resposta: Não. Devem ser mantidas suspensas as atividades presenciais. Serão permitidas apenas as atividades de reforço pedagógico individualizado conforme portaria do Estado. 
 
14) Hotéis, albergues, pensões, motéis e serviços de hotelaria em geral podem funcionar?
Resposta: Sim, limitada a 30% a capacidade do estabelecimento (Portaria 743/2020). Funcionamento condicionado ao cumprimento da Portaria SES 244/2020. 
 
15) As bibliotecas podem funcionar?
Resposta: Não. As atividades estão suspensas conforme portaria do Estado. 
 
As liberações e restrições sofrerão modificação apenas com a mudança da matriz de nosso estado. Enquanto nossa região estiver no nível gravíssimo, será necessário seguir essas restrições determinadas pelas portarias do Governo do Estado. Destacando que, as normativas do Governo do Estado são soberanas em relação as do Município.
 
Para tirar dúvidas sobre as restrições falar com Rogério Brassiani da Vigilância Sanitária no fone 3306 5567/5540.

Outras notícias